Quarto & Sala

<



>

# 3 (muita luz no ) ATERRO DO FLAMENGO

Fotos: Gabriel Valdivieso

Texto: Gabriel Valdivieso

raquel não consegue disfarçar: foi criada em são paulo. algo em seu sotaque, seu mexer, seu traje escancara a seriedade urbana da garota. no entanto, por outro lado, cabeças pensantes não são assim facilmente simplificáveis. pois raquel é, sim, carioca. olhe bem, caro espectador, olhe bem…

os tons claros do apartamento no aterro do flamengo são necessários. o rio de janeiro consegue ser terrivelmente quente no verão brasileiro, e assim se fazem importantes tais velhos truques tropicais. na década de 40, quando foi construído o edifício, ainda não havia o aterro sobre o qual se debruça. já hoje o olhar facilmente se perde por entre as árvores e plantas escolhidas com carinho por um tal jardineiro, roberto burle marx.

tudo é bem pensado, foi me dito logo ao entrar. pois bem, o layout de tão bem pensado nada tem de óbvio. aproveita bem os espaços de maneira a dar também liberdade de ir e vir no amplo apartamento, de pés descalços, de preferência.

o vazio ganha respeito: ele é amigo íntimo da circulação do ar. brancos, verdes, cinzas, marrons – uma linha de raciocínio?, sim, naturalista, simplista, parceira da vida à beira da baía…

a generosidade das janelas é algo assim de outrora. toda reforma vale a pena se a alma não é pequena.

assim foi feito o registro do início do morar da raquel. recém saído do forno, recebe diariamente amor & carinho, quarto & sala. recebe luz & brisa, pássaros e o pão de açúcar também, logo lá, antes mesmo da linha do horizonte…

bom mesmo é  simplicidade da calma de um momento de deitar, após o almoço, na cama da sala do apartamento do aterro do flamengo…


NEWSLETTER

CADASTRE SEU EMAIL PARA RECEBER AS ATUALIZAÇÕES DO QUARTO&SALA

QUARTO & SALA
Todos os direitos reservados
® Copyrights 2009
Made with Cherry Flavour